MODOS GREGOS PARA CAVAQUINISTAS

Rafael Ciccone

Imagem

Chega de improvisar apenas com frases prontas e de acompanhar pensando apenas em desenhos de acordes. Aprenda como ampliar suas possibilidades sonoras e surpreenda ao desenvolver um vocabulário harmônico e melódico sofisticado, no universo modal do cavaquinho.

Você tem certeza que sabe bem o que são Modos Gregos?

Muitos dos estudantes que me perseguem com perguntas sobre o assunto na internet, aprenderam tudo o que sabem de uma maneira tão empírica que não posso garantir que tenham certeza que sabem do que estão falando. Não é através de conversas esporádicas com amigos, ou até mesmo lendo blogs e assistindo vídeos aleatórios da internet que os estudantes aprendem Modos Gregos. Eu poderia dizer que infelizmente nem mesmo em cursos de cavaquinho, uma vez que muitos dos “professores de cavaquinho” não se aprofundaram no assunto de forma teórica e prática a ponto de ajudar os estudantes de cavaquinho a dominarem esse assunto tão fascinante. 

No curso Modos Gregos para Cavaquinistas, Rafael Ciccone aborda questões históricas, teóricas e muitos exercícios e exemplos práticos para que você consiga entender e aplicar os modos gregos nas músicas do seu repertório e aprenda a analisar como seus compositores prediletos utilizaram os modos em suas músicas de uma forma que possa aprender com eles indiretamente. 
Afinal, não adianta conhecer o assunto, você precisa se aprofundar nele para conseguir bons resultados a ponto de transmitir com o cavaquinho todo conteúdo que aprendeu.
Mas como saber Modos Gregos vai somar no seu desempenho com o cavaquinho?  Veja:

Muitos cavaquinistas improvisam e criam melodias apenas com o uso de arpejos e, quando muito, utilizam escalas maiores e menores também. Quando você estuda modos gregos, você aprende que não existem só dois tipos de sonoridades (maiores e menores), mas sim sete tipos. Ou seja, você consegue ampliar as possibilidades sonoras e sofisticar o vocabulário harmônico e melódico ao estudar sobre o assunto.
Talvez você já tenha encontrados acordes que quando aparecem nas músicas causam um “clima” muito agradável e surpreendente. Os estudantes que não entendem sobre modalismo, tem sérias dificuldades para explicar a sonoridade gerada por esses acordes e entender de onde eles vieram, enquanto os estudantes que dominam os modos gregos utilizam esses acordes modais propositalmente como uma forma de enriquecer as músicas do seu repertório.
No curso Modos Gregos para Cavaquinistas, Rafael Ciccone mostra como existem exemplos e situações musicais onde a abordagem modal chega a ser mais simples e precisa do que a tonal tradicional. Se você está surpreso com isso, pode ser que ainda não teve acesso a um conteúdo sério focado no assunto ou não teve a oportunidade de se aprofundar para estudar e se beneficiar de tudo o que se aprende com os modos gregos, assim como a maioria dos cavaquinistas e professores de cavaquinho. Portanto, não viva mais longos anos da sua vida sem realmente entender sobre os modos, acreditando apenas no que encontra espalhado pela internet.
Rafael Ciccone

Criador do Cavaquinho Contemporâneo, Projeto Cavaquinista Produtivo, Curso Rápido de Partitura para Cavaquinistas e Curso de Modos Gregos para Cavaquinistas, Rafael Ciccone, iniciou seus estudos musicais aos 9 anos de idade. Graças à sua paixão por instrumentos de cordas, passou a tocar guitarra, cavaquinho e bandolim.
Participou de cursos rápidos e workshops com nomes como: Hermeto Pascoal, Filó Machado, Aaron Flagg, Henrique Cazes, Djalma Lima, Amilton Godoy, Cristian Budu, Faiska, Arismar do Espírito Santo, Duca Belintani, Luciano Magno, Heraldo do Monte, Raul de Souza, Sizão Machado, Guilherme de Camargo, Isabel Bertevelli, Sandra Oakh, Ramiro Marques, Doutores da Alegria, entre outros.
Fez aulas particulares com o mestre Fábio Leal e Olmir Stocker (Alemão). Concluiu o curso de Regência Coral na ETEC de Artes. Estudou guitarra EMESP Tom Jobim (antiga ULM), onde se formou em Cavaquinho. Na EMESP também fez os cursos de Escritura, com Marco Prado, e “Uma Janela Para O Outro – Qualidade de Comunicação na Interação Artística” com os Doutores da Alegria, onde ao final, com o projeto “Música nos Hospitais”, realizava visitas semanais apresentando música aos hospitais vinculados à rede Santa Marcelina.
Iniciou sua carreira aos 16 anos, onde desde então atuou como freelancer em bandas de choro, samba, pagode, sertanejo universitário, gospel, rock pop acústico e rock pesado. Tocou em festivais, diversas casas noturnas, e em eventos em São Paulo e cidades do interior. Atualmente está desenvolvendo seu projeto tocando cavaquinho de 5 cordas com o Duo Pra Lá das Doze e se dedicando à produção de cursos de música online, onde tem a oportunidade de impactar na vida de alunos de diversos países.

SIGA O RAFAEL CICCONE NO FACEBOOK

E FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES